Ficha técnica:   Autor:   Janda Montenegro Editora:  Novas Páginas Gênero:  Romance  ISBN:   9788581636580 Sinopse:  Quanto tempo voc...

8 Comments
Ficha técnica: 
Autor: Janda Montenegro
Editora: Novas Páginas
Gênero: Romance 
ISBN: 9788581636580
Sinopse: Quanto tempo você precisa para saber que está apaixonado? Uma semana? Um mês? Um ano? Line e Teo só precisaram de três dias. E, em três dias, eles vivem uma paixão que, pela sua vontade, duraria para sempre. Line mora sozinha no Rio, ainda juntando os cacos depois que o seu noivo a abandonou no dia do casamento. Sem um emprego decente, sem um amigo sequer e sem coragem de voltar para a sua cidadezinha natal, ela vê os dias passarem enquanto aguarda algum sinal do destino sobre qual caminho seguir. No ônibus ela conhece o brasiliense Teo, que está na cidade a passeio, curtindo o verão mais escaldante dos últimos mil anos. Olhares trocados, mensagens de texto e uma vontade incontrolável de se ver mais uma vez... É assim que começam as paixões mais gostosas. Para Line, poderia ser apenas uma distração (maravilhosa) para as noites quentes de Copacabana, seja nos barzinhos junto com a galera ou na (quase) privacidade do apê onde Teo está hospedado. O problema é que um coração cansado de sofrer se preenche com a maior facilidade e Teo não pode ir embora sem saber que mudou a vida dela para sempre.
"Eu não sei nem o que fazer com o meu cabelo, quem dirá com a minha vida."
Eveline: gente como a gente.
Três dias para sempre é um livro novo, publicado em 2015 pelo selo da Novo Conceito para novos autores: Novas Páginas (A-D-O-R-O).
Não sei se todos vocês já sabem, mas eu sou apaixonado por coisas nacionais, sejam músicas, livros, filmes...
E foi isso que me chamou a atenção deste livro: Ser uma história de amor na Cidade Maravilhosa, no nosso querido e amado verão brasileiro, o que poderia dar errado?
Eveline tem 27 anos, trabalha num hotel do Rio de Janeiro e precisa receber alguns hóspedes no aeroporto às 6h do primeiro dia do ano.
Após esperar um bom tempo por esses hóspedes, que não chegaram, Line decidiu voltar para o hotel, de ônibus. Foi nessa hora que eu já comecei a me identificar.
No ônibus Line conhece Teo, um brasiliense que estava passando as férias no Rio. De cara nós vemos que ele é um cara bonito, charmoso e com uma lábia que meu Deus do céu, você vai lendo e quase se pega caindo em todo esse charme também.
Eu li algumas outras resenhas e vi gente criticando o fato de Line ter se apaixonado por um cara só por tê-lo visto uma vez no ônibus. Mas gente, sejamos sinceros, QUEM NUNCA?
Eu mesmo poderia contar mil e uma histórias que poderiam ter se desenrolado como a desse casal caso eu tivesse levado adiante aquelas paixonites no ônibus. Mas a história não é sobre mim, é sobre Line.
Line estava morando no Rio após o seu casamento ter sido desmanchado no altar, vamos abrir aqui um parênteses (tudo bem, ela foi abandonada no altar, isso aconteceu vários meses antes e ela ainda não havia superado. Mas tudo bem, todos nós passamos por isso, o problema é que nós temos essa amargura e rancor dela o livro inteiro e, após um certo tempo, fica relativamente cansativo). Ela não se via capaz de amar novamente, como qualquer pessoa com o coração partido. Quando ela conhece Teo, o mundo parece ter aberto várias portas novas para ela. Como é bom se apaixonar, não é mesmo?
A história é um típico amor de verão, TODOS NÓS SABEMOS QUE AMORES DE VERÃO NÃO FORAM FEITOS PARA DURAR, inclusive os protagonistas, mas durante três dias eles se esquecem de tudo isso e decidem curtir o momento. O livro todo é bem light, perfeito para uma ressaca literária (eu estava precisando mesmo, após ter tido o coração destruído ao ler Como eu era antes de você, que você pode ler a resenha aqui) a narração em terceira pessoa flui suavemente, mesmo eu não gostando muito desse estilo de narrativa. A personagem é engraçada e como eu disse no começo da resenha: gente como a gente. 
Eveline não é aquela personagem perfeitinha e toda controlada. Ela tem a "bipolaridade" que todos nós temos um pouco, e isso faz com que sejamos identificados com ela, achei super válido.
A leitura das primeiras 100/150 páginas é fácil e corre rápido, porém depois disso o livro fica relativamente cansativo. Em defesa da autora, foram três dias narrados em cerca de 270 páginas de história, então é meio impossível que não seja cansativo, a Janda fez um trabalho ótimo com isso.
O relacionamento deles durante esses dias é bem amorzinho, cheio de altos e baixos, nada que fuja à realidade. Mas conforme vai chegando ao final, vai decepcionando um pouco. As atitudes de Line vão se tornando cada vez mais desesperadas (durante os outros dois dias ela já se preocupava com o fato de ele ir embora, mas no final ela começa a exagerar) e isso corrompe um pouco daquela identificação que a personagem nos trouxe no começo.
O final do livro é, de fato, bem inesperado. Eu PARTICULARMENTE achei válido, meio oportunista? Sim. Mas válido, principalmente para deixar bem claro para Eveline qual caminho ela deveria seguir, sem deixar em suas mão aquele peso do "e se?".
Eu gostei muito do livro, mas é um pouco cansativo, nada demais. A história é boa, A CIDADE É MARAVILHOSA e os personagens nos cativam um pouquinho. A narração é boa, mas parece haver alguns probleminhas de edição. O final do livro é bem empolgante, nos deixa com um apertinho no coração.


Você pode gostar

Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Oi, Caio. Oi, Elô. Tudo bem?

    Caio, eu não conhecia o livro, mas apesar das suas ressalvas eu daria uma chance! Ele se passa na minha cidade e tem um enredo que, apesar de ser bem batido, me interessa bastante!
    Fiquei curiosa para saber o que acontece com eles nesses três dias e o que acontece depois...será que ela decide ir embora com ele? Será que ele decide não voltar pra Brasília? Quero saber! hahahaha

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oioi, Tamires!! Tudo bem? Então, eu não me arrependo de ter dado uma chance, no geral é um livro gostoso pra passar o tempo, vale a pena!

      Excluir
  2. Que interessante! Nunca tinha ouvido falar nesse livro, Caio... Já quero ler, também adoro coisas nacionais, principalmente literatura. Também nunca tinha ouvido falar na autora... curioso em saber como é a escrita dela. Bela resenha, abração.

    Ewerton Lenildo - Viajante das Letras.
    viajantedasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Ewerton!
      A escrita dela é confortável de ler, eu gostei!
      Valeu pelo elogio, outro abraço!!

      Excluir
  3. Caio, parabéns pela resenha... Se eu visse apenas a sinopse nem cogitaria a ideia de dar uma chance pelo típico amor de verão, que não me agrada nem um pouco. Mas agora fiquei curiosa pelo final rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha obrigado!!
      De fato, o final deixa a gente curioso durante todo o livro!

      Excluir
  4. Olá Caio, tudo bem contigo ???
    Ainda não consegui criar o costume de ler um volume equilibrado de livros nacionais e de livros estrangeiros, mas estou sempre tentando inserir nacionais em minhas leituras e até hoje tive várias surpresas felizes !!! Por isso sempre fico contente ao encontrar uma resenha de livro nacional que ainda não conhecia, além de descobrir coisas novas, posso ver quais livros me interessam e quais não !!!
    No caso de Três Dias Para Sempre, a descoberta foi interessante, mas não me agradou. Não sou a maior fã de livros como esse, geralmente sou bem chata e ranzinza com livros de romance, e nesse caso não foi diferente.
    Achei a dica super válida, mas não leria o livro ... Ainda sim, vou indicar para uma amiga que curte esse tipo de leitura, acho que ela vai curtir !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo ótimo!
      Então, no começo eu me decepcionei também, mas num país em que temos tão poucas chances de compartilhar um pouco mais de cultura, precisamos um dos outros!
      Indique sim! Tenho certeza que não vai se arrepender!
      Muito obrigado pelo comentário!

      Excluir