Oláá Jovens Literários, acabei de ver online que a admirável e batalhadora Jackie Collins faleceu após anos de luta contra o câncer de...



Oláá Jovens Literários, acabei de ver online que a admirável e batalhadora Jackie Collins faleceu após anos de luta contra o câncer de mama, sinceramente não sou uma leitora fanática pelos livros dela (Eu confesso), realmente não costumo ler romances eróticos, mas aqui a homenagem não é especialmente aos seus mais de 30 livros publicados que Jackie Collins escreveu, mas sim pela forma que ela lutou contra o câncer, a forma que cativou seus leitores, o fato de ter sido ela  uma das precursoras a escrever livros eróticos antes mesmo deles viralizarem, muito antes de 50 Tons de Cinza, esta mulher deixa aqui muitos fãs e muita história. 

Apesar de eu não gostar de romances eróticos, com cenas de sexo explícito e tudo  mais, não posso deixar de aplaudir esta mulher... Sabem o porque?? É simples, ela sofreu muitaaas críticas devido ao teor de seus livros, a sua primeira obra chamada O Mundo Está Cheio de Homens Casados foi banida da Austrália e da África do Sul devido a ter cenas de sexo extraconjugais, mas mesmo com todos estes contratempos, está maré 'tempestuosa' ela continuou a insistir em suas braçadas e a nadar contra estas críticas empasses e continuo a escrever aquilo que lhe fazia feliz, não importava o que diziam a ela e sim que ela era feliz ao escrever seus livros e para ela isso bastava, este foi o legado que esta mulher admirável e batalhadora deixou, além é claro de sua luta contra o câncer.
É  uma homenagem e reconhecimento singelo, quis compartilhar o que penso com vocês!
"Foi há pouco mais de uma semana que Collins, que manteve a sua luta contra o cancro em privado, deu a última entrevista, afirmando que não se arrependia de nada do que tinha feito. “Agora só quero salvar as vidas de outras pessoas”, contou, explicando que o faria com livros sobre a doença."
A irmã mais nova de Joan Collins  contou em uma maéria que "Quando criticavam a sua escrita, Collins respondia que era uma “contadora de histórias e não uma escritora literária”. “Nunca o pretendi ser”, dizia várias vezes. Jackie Collins era a irmã mais nova da actriz Joan Collins, hoje com 82 anos. À People, a actriz disse estar “completamente devastada”. “Era a minha melhor amiga. Admiro a forma como ela lidou com isto. Era maravilhosa, corajosa, uma pessoa bonita e eu amava-a.” 
“Ela viveu uma vida maravilhosamente cheia e era adorada pela sua família e amigos e pelos milhões de leitores que entretia há mais de quatro décadas. Era uma verdadeira inspiração para as mulheres na ficção e uma força criativa. Continuará agora a viver através das suas personagens”, lê-se no comunicado que os filhos da escritora enviaram à revista People.
Fonte: Publico.Pt



Você pode gostar

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Passando para visitar este cantinho que amo, me desculpar pela demora em vir agradecer seu carinho de me visitar sempre, problemas todos temos mas, tem momentos que algo nos impede, falta tempo, internet ruim cinco finais de semana sem conexão, mana operada na minha casa, graças a Deus tudo bem com ela e outras situações que me fez ficar ausente. O importante é que estou aqui , mesmo com esse comentário colado para lhe dizer que és muito importante para mim e principalmente para Deus que te ama muito.
    Um Domingo abençoado e um início de semana na paz, saúde e muito amor.
    Deixo esse pensamento de Dalai Lama e sua resposta quando questionado: O que mais te surpreende na Humanidade?
    E ele respondeu:
    - Os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
    E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido.

    Vamos viver melhor e não deixar que a vida passe por nós. Abraçosss
    Lourdes Duarte.
    http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    Prof Lourdes Duarte http://pensador.uol.com.br/colecao/lourdesduarte/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Eloísa.
    Confesso que não conhecia a autora. Não tenho nada contra o gênero erótico se for para ler de vez em quando, se não enjoa. É uma pena que mais uma precursora na luta contra o preconceito literário tenha nos deixado, mas sua luta foi válida, porque se pelo menos não é amado pela maioria, é aceito como um gênero como qualquer outro hoje em dia.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Elo,

    Eu não conhecia essa escritora, até porque eu não gosto de livros Eróticos. Mas realmente é uma lição toda a história dela, todos os nãos que ela ganhou e mesmo assim persistiu, sua luta pela câncer, enfim. Ela é um exemplo de superação.
    Beijos :*
    www.deliriosliterariosdasnow.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Elo, nunca ouvi falar da escritora, mas linda a sua homenagem. Que ela descanse em paz. Beijos, Mi

    Blog Recanto da Mi

    ResponderExcluir