FICHA TÉCNICA Autor: Jean-Bertrand Pontalis. Tradução: Lidia R. Aratangy. Editora: Primavera Editorial. Páginas: 152. Gênero: Psi...

FICHA TÉCNICA
Autor: Jean-Bertrand Pontalis.
Tradução: Lidia R. Aratangy.
Editora: Primavera Editorial.
Páginas: 152.
Gênero: Psicologia.
ISBN: 978-85-61977-64-1
Avaliação: ★ ★ ★ ★ ★ ❤

SINOPSE
Quando acontece de dizermos ‘era melhor antes`, estaremos sendo passadistas, vítimas da nostalgia de uma infância distante, de uma juventude já finda, de uma época anterior à nossa, na qual temos a ilusão de que seria melhor viver? A menos que esse antes signifique um tempo fora do tempo, que escapa ao tempo dos relógios e dos calendários.
Eu me recuso a retalhar o tempo.
Nós temos, eu tenho todas as idades.

SOBRE O AUTOR
Escritor, filósofo e psicanalista, Jean-Bertrand Lefèvre-Pontalis – que morreu em janeiro de 2013, aos 89 anos – foi um dos maiores intelectuais da França contemporânea. Nascido em janeiro de 1924, participou da fundação da Associação de Psicanálise da França sendo, posteriormente, membro titular da entidade. Integrante do comitê de leitura da antológica editora Gallimard desde 1979, J. B. Pontalis foi o responsável pela criação da coleção L'Un et l'Autre. Autor de L'Enfant des limbes e do magistral Vocabulaire de la Psychanalyse – título de referência na área de Psicanálise, escrito com Jean Laplanche –, Pontalis foi discípulo de Jacques Lacan até a criação da Nouvelle Revue de Psychanalyse. Intelectual da esquerda francesa e aluno de Jean-Paul Sartre, publicou inúmeros artigos na revista Temps Modernes. Em 2011, recebeu o Grande Prêmio de Literatura da Academia Francesa pelo conjunto da obra. No último livro, Le songe de Monomotapa, lançado em 2009, refletiu sobre o peso da amizade na vida humana.

SOBRE A TRADUTORA
Bacharel em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP) em 1962, Lidia Rosenberg Aratangy concluiu, em 1967, a especialização em Genética Médica em Turim (Itália) e em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), Faculdade de Psicologia em que começou a lecionar, em 1968, e cuja direção exerceu de 1981 a 1985. Lidia Rosenberg Aratangy atuou como representante da comunidade acadêmico-científica no Conselho Estadual de Entorpecentes (1995-2000); foi consultora do MEC na elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais – de quinta a oitava séries, na área de Cultura do Jovem e do Adolescente – e no Projeto de Educação a Distância (TV Escola), na área de Ética no Convívio Escolar. Terapeuta de casais e de famílias, Lidia Rosenberg Aratangy é professora universitária desde 1962 e autora de livros adotados em vários estabelecimentos de ensino. Pela Primavera Editoral, lançou O anel que tu me deste – o casamento no divã; e Livro dos avós: na casa dos avós é sempre domingo?.

RESENHA CRÍTICA
Bem só pela sinopse e pela descrição do  autor e da tradutora somado ao sucesso evidente dos livros do Selo Psi da Primavera Editorial vocês já devem ter uma boa base do quão maravilhoso, instigante e fascinante é o livro Antes... Então preparem seu coração para essa resenha!!!

Após ter viajado pelo mundo e essência dos sonhos com  o livro ' Sonhos e Arte - Diário de Imagens' o Selo Psi da Primavera Editorial dessa vez me levou através da tradução da psicologa e também escritora, Ligia R. Aragatangy, a conhecer os pensamentos do renomado e bem conceituado Jean-Bertrand e a viajar pelo mundo e essência das memória!

O livro Antes já começa de maneira muito intrigante, envolvente e com uma comparação muito bem abordada, as primeiras palavras e o primeiro parágrafo do livro afirma: "Era melhor antes. Quantas vezes senti que essa convicção se impunha, em todos os tipos de situações... Exemplos, retirados ao acaso, da preciosa desordem do saco da minha memória, onde, tal qual em um bolsa de mulher, o fútil se esconde do olhar dos outros e o indispensável, de meus próprios olhos.", quer melhor começo que este? Desculpa, mas é impossível! E é com esse início instigante e bem abordado que o livro  Antes que o mistério e o fascínio das memórias são desvendados diante dos seus olhos!
Sou fascinada pelos pensamentos e obras de Sigmund Freud e Sartre, e J.-B. Pontalis utiliza e cita diversos autores, entre eles é claro não poderia faltar Freud e Sartre, os maravilhosos e encantadores pensamentos de grandes autores unidos aos próprios pensamentos e conclusões de Pontalis prende o leitor do começo ao fim, levado por uma narrativa instigante que não permite em nenhum momento que o leitor queira pausar a leitura, é magnífico a forma como Pontalis direcionou o livro, os breves capítulos em algo tão grandioso e de maneira tão concisa.

Eu já estava esperando algo  avassalador dessa obra, mas sinceramente nem 'em sonhos' poderia esperar um livro tão fantástico assim... É o tipo de livro que após ler ficará naquele  cantinho especial e VIP da estante, sabe? Aquele onde fica seus livros favoritos! Aquele onde podemos utilizar de O Teatro mágico e dizer... "Entrada para raros."!

O Selo Psi está ampliando horizontes, elevando a um novo patamar os  livros de psicologia, possibilitando que pessoas comuns tenham acesso a essas obras e que as aproveitem ao máximo, apesar delas não terem conhecimento psicanalítico sobre o tema dos livros é extremamente possível que uma pessoa comum leia e absorva os  conhecimentos com uma qualidade e quantidade incrível e que permita a ela aplicar tal conhecimento  em seu dia a dia.

Se comprar livros já é ter dinheiro bem aplicado, comprar os livro do Selo Psi da Primavera Editorial é como investir dinheiro em ações milionárias!

Recomendo muitíssimo! Se você tem dúvida de qual livro do Selo Psi escolher, um recado.... Não pergunte a mim, porque eu quero TODOS! *O*

Quero parabenizar aqui a tradutora por permitir que essa leitura maravilhosa 'chegasse ao Brasil e a Primavera Editorial por publicar obras maravilhosas como essas!

Boas memórias a vocês Jovens Literários.


Você pode gostar

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Sartre é incrível mesmo. E Freud então nem se fala. Adorei a resenha, adorei o livro.

    ResponderExcluir