UMA  PRAÇA EM ANTUÉRPIA - LUIZE VALENTE. - Grupo Editorial Record. SINOPSE: "Uma Praça em Antuérpia - Após sua estreia literár...

UMA  PRAÇA EM ANTUÉRPIA - LUIZE VALENTE.
- Grupo Editorial Record.

SINOPSE:

"Uma Praça em Antuérpia - Após sua estreia literária com O segredo do oratório, sucesso de público e crítica, Luize Valente volta a mergulhar, de maneira ainda mais surpreendente, na história de uma família de migrantes em Uma praça em Antuérpia. Com domínio da narrativa, que vai e volta do ano-novo de 2000 em Copacabana para os anos da eclosão da Segunda Guerra na Europa, Luize reconstitui a desgraça imposta pelo nazismo aos judeus, razão pela qual muitos deles viriam fazer a vida no Brasil. 



Reunindo sensibilidade pelo drama humano e extensa pesquisa histórica, Luize retrata a chaga do nazismo na miudeza do cotidiano, na intimidade das famílias alemães e europeias, com bárbaros desdobramentos em Portugal, no lar de Clarice e Olivia, de onde a narrativa parte para ganhar o mundo e o Brasil. Acompanhamos a fuga de Clarice e seu marido, o pianista judeu Theodor, por grande parte da Europa, sempre um passo à frente da perseguição nazista, fuga que leva parte da família a cruzar o oceano. Como se não bastasse essa narrativa de tirar o fôlego, Luize presenteia o leitor com um final emocionante e totalmente inesperado."


RESENHA:
Confesso que quando recebi este livro fiquei com receio, e estava quase afirmando que não iria ser o tipo de leitura em que eu me envolveria com os personagens, com a história e com a narrativa, para ser sincera eu acreditava que levaria dias lendo este livro, mas me surpreendi completamente quando iniciei a leitura! Ao começar a ler "Uma Praça Em Antuérpia" instantaneamente fui levada e contagiada com a história tão bem escrita da Luize Valente.

Sempre achei complicado e quase impossível que eu viesse a gostar e apreciar um romance histórico, mas eu estava totalmente enganada! Luize é uma escritora extremamente talentosa que prende a atenção do leitor do começo ao fim, é aquele tipo de escritora que é culpado por fazer com que você esqueça de que está esperando ônibus ou então lhe faz esquecer que você precisa dormir.

Uma Praça em Antuérpia é um romance histórico de uma fase da humanidade de extrema violência, perseguição e na maior parte repleta de injustiças, esta fase tão bem descrita, relatada e tão viva através do livro é a dura realidade do antissemitismo. A narrativa se passa entre a ida e vinda entre o ano-novo de 2000 e entre os anos em que transcorreram a Segunda Guerra Mundial.

Quem vê Olívia não pode imaginar o que aquela tão forte e bem sucedida empresária possa ter passado e vivido, ninguém poderia imaginar o peso das lembranças e experiências que aquela mulher pudesse ter passado. 

Olívia sofre com a recente perda de seu filho Luiz Felipe, e no ano-novo de 2000 resolve abrir seu coração e contar seu grande segredo a sua neta Tita, que também sofrera a perda de um filho com mais um aborto.

Olívia começa a contar sua história desde a gravidez de sua mãe até a vó que ela conhece hoje. Olívia revela que sua mãe morreu logo após o parto em que deu a luz a ela e a sua irmã gêmea, despertando assim a indiferença do pai com as filhas, sendo assim as irmãs acabam sendo cuidadas pela avó Bernarda; já nesse pequeno trecho Tita identifica informações que até então não tinha, como por exemplo o fato de sua avó ter tido uma irmã gêmea, a partir daí se torna um segredo e uma lembrança maior que a outra, Tita e a avó vagam intensamente sem cessar através do passado de Olívia até chegar até o ano de 1940, onde começou a angustiante narrativa da fuga de sua família Zuskinder da guerra e do nazismo, ao lado de seu marido Theodor, seu filho de 3 anos Bernardo, além de sua pequena Helena ainda em seu ventre.

Nós leitores viajamos, nos emocionamos, compreendemos e nos angustiamos junto a família Zus, enquanto visualizamos um cenário triste, preconceituoso e injusto do antissemitismo vivido por essa família, vagamos junto a eles em sua fuga, em sua batalha contra a perseguição! Visualizamos um pano de fundo não muito distante e longínquo, com este livro sentimos o que é o anticomunismo, o antissemitismo, a guerra, a ditadura e a dor vivida pelas pessoas dessa época. Absorvemos de maneira mais rápida e compreendemos a história que nos foi apresentada ainda no colégio; a grande e gritante diferença é que no livro de Luize Valente conseguimos uma visão mais ampla, uma narrativa e um enlace profundo que torna impossível não lembrarmos e 'vivenciar' de perto a história.

É o tipo de livro que não tem apenas uma boa narrativa, traz um conhecimento, uma experiência única, que seriamos incapaz de perceber tão fortemente tal sentimento apenas conhecendo o contexto histórico! Acompanhar uma história, as consequências e o desenrolar das vidas que foram atingidas por tamanho acontecimento faz com que reconheçamos e notemos algo que passa despercebido ao ler um 'livro didático', ter uma vida ali narrada torna os fatos mais visíveis, gritantes e extremamente informativos, traz a realidade da época!

Não posso imaginar quantas pesquisas Luize Valente deva ter  feito, quantos livros possa ter lido, quantos relatos ela ouviu, quanto tempo de busca para que o livro pudesse ser tão grandioso, uma obra tão fantástica e real do relato de um caso tão profundo como este, não imagino como ela conseguiu comprimir neste livro tanta informação e de maneira tão intensa e bem relatada, mas posso ver nitidamente a dimensão dos detalhes e sentimentos que ela conseguiu descrever e passar  a seu leitor através deste livro. Só posso dizer que seja como for, Luize escreveu uma das mais belas obras que já tive o prazer de ler.

O fim do livro, foi o tipo de fim que comovem o leitor, provoca lágrimas incontidas e selam a emoção do livro de maneira perfeita. Entre o fictício e o real a escritora criou  a obra mais bem escrita e comovente que já li.
Acredito que 'Uma Praça Em Antuérpia' deva ser lido por todos, o contexto histórico, o conhecimento e a narrativa são indescritíveis e inesquecíveis! Este livro se tornou para mim um 'patrimônio histórico', que jamais irei esquecer.

Quem tiver a oportunidade de ler este livro, sem dúvida irá apreciá-lo e compreender como me sinto... RECOMENDO!


Você pode gostar

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: