Ocorreu ontem a Virada Cultural 2015 em Sao Paulo onde teve muita literatura e saraus da periferia, com a programação intensificada o e...


Ocorreu ontem a Virada Cultural 2015 em Sao Paulo onde teve muita literatura e saraus da periferia, com a programação intensificada o evento ocorre ainda hoje e irá terminar apenas ás 18 hs. A atividade faz parte do ciclo literário do Circuito São Paulo de Cultura, que levará até julho, mais de 500 atrações para 40 pontos diferentes da cidade.
Os poetas e escritores dos bairros mais carentes tem não só mais espaços para se apresentarem, mas também são trazidos para apresentações na região central, não se restringindo a atividades locais. Autores importantes e grandes obras também terão destaque dentro da programação.

“Com a ênfase que terá a literatura, será a primeira vez. Isso é importante para que as pessoas com as mais diferentes preferências de linguagem artísticas participem da Virada e também, dará visibilidade para aquilo que já é feito, como os saraus da periferia, que vão estar no centro. Isso garante um espaço de experiência e trocas entre regiões”, afirmou o secretário municipal da Cultural Nabil Bounduki.
Para o prefeito, a ampliação do acesso à cultura, tanto com a Virada quanto o Circuito São Paulo de Cultura, é significativa. “A ideia da cultura é esse de fugir do quadradinho da educação formal em um sentido estrito e ampliar os horizontes das pessoas. Educação é algo muito mais amplo que aquela disciplina que se aprende na escola. Aqui também é escola e também é aprendizado”, disse Fernando Haddad.

De acordo com Bounduki, a ideia é também ter a formação de saraus nas bibliotecas municipais. “Apesar das dificuldades orçamentárias, vamos garantir a condição de nas bibliotecas municipais ter o desenvolvimento de saraus, que é uma atividade de literatura produzida pelos autores e poetas que estão em várias periferias da nossa cidade e hoje, tem repercussão internacional”, afirmou o secretário.

Dentro do ciclo literário do Circuito São Paulo de Cultura, Hatoum já participou de atividades no Centro de Formação Cultural da Cidade Tiradentes, na zona leste, e também no Campo Limpo, na zona sul. O escritor amazonense e professor é autor de livros como “Relato de um certo oriente”, “Dois irmãos” e “Cinzas do Norte”.

Para mais informações acesse o site da Prefeitura de São Paulo.


Você pode gostar

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Amo arte de uma forma generalizada!!!!
    A Arte explode em meus poros !!!!!
    Lindo post!
    Gosto de declamar com emoção sempre!!!!
    Amiga, tem post novo, passa lá!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A arte é a mais bela forma de expressar o que sentimos, seja ela com palavras, desenhos ou atuação!!!

      Excluir