Olá Jovens Literários, é com imenso prazer que venho lhes trazer na íntegra a entrevista com a escritora Duda Razerra. Para vocês saberem...

Olá Jovens Literários, é com imenso prazer que venho lhes trazer na íntegra a entrevista com a escritora Duda Razerra. Para vocês saberem um pouquinho da escritora antes de começar a ler a entrevista deixo um pequeno texto abaixo de apresentação:
"Duda Razzera nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, mas mora em Florianópolis desde os três anos de idade. Aos seis anos já tinha milhões de personagens e histórias em seus cadernos. Aos nove anos escreveu seu primeiro poema e foi nesse momento que seu coração soube “o que ela queria ser quando crescer”. Hoje, com 23 anos, tem uma empresa de climatização, a Razzera, escreve no blog e inventa novas histórias. Colorada. Slytherin. Nerd. Viciada em livros, filmes e séries de tv. Adora esmaltes, boas fotos e cantar no chuveiro. Economista por profissão e escritora por amor, escreveu “Cartas para você” como uma forma de curar o coração e realizar o sonho de ajudar outras pessoas através de sua escrita."

Agora sim vamos a entrevista!
JOVEM LITERÁRIO: Primeiramente Duda eu e o Blog Jovem Literário gostaríamos de lhe agradecer por aceitar nosso convite para a entrevista  e  também a nossos leitores que com certeza irá curtir este bate-papo tanto quanto  eu. Para inciarmos este bate-papo gostaria de saber quando e como você decidiu que iria começar a escrever livros? E o que te motivou a escrever?
DUDA: Eu comecei a escrever histórias assim que aprendi a escrever, literalmente! Eu tinha seis anos e li um livro – não lembro qual – e não gostei do final. Decidi reescrevê-lo. Assim, comecei minhas próprias histórias. O que me motiva a escrever é poder ajudar os outros através das minhas palavras, como aconteceu com Cartas para você, meu primeiro livro publicado. 


JOVEM LITERÁRIO: Quais foram as primeiras pessoas a saber que você estava escrevendo um livro e como elas reagiram? Elas te incentivaram?

DUDA: Minha família. Meu pai sempre foi apaixonado por livros, assim como eu, e me incentivou muito. Ele já faleceu, mas minha mãe, meu namorado, minha irmã e todos os meus amigos me incentivam muito. Todos acompanham minhas histórias, opinam, me ajudam com inspirações. É ótimo!



JOVEM LITERÁRIO: Quando você começou a escrever chegou a pensar que iria ter seu livro publicado?

DUDA: Eu quis publicar Cartas para você por tratar sobre luto e depressão, que foi algo pelo qual eu passei quando meu pai faleceu. Apesar de ser uma obra de ficção, muitos dos sentimentos ali colocados, são meus e foi uma questão de publicar o livro por homenagem ao meu pai. Eu sempre pensei que meus livros poderiam ser publicados porque eu tenho muita força de vontade para conquistar meus sonhos. 



JOVEM LITERÁRIO: Qual foi o seu primeiro livro? (Fale um pouco sobre ele, cite o nome, data de lançamento e um pequeno resumo).

DUDA: O primeiro livro publicado foi Cartas para você (www.cartasparavoce.com), lançado em 05 de junho de 2014. Conta a história de Georgia, que tem 22 anos e acabou de se formar e perdeu o pai. É um livro em forma de cartas e ela trata a Aceitação, o quinto estágio do luto, como uma confidente. Apesar de ser uma temática triste, o livre tem muitas partes leves e engraçadas, como a vida amorosa de Georgia. 



JOVEM LITERÁRIO: Você tem livros em e-book e também já publicou seu livro físico, o “Cartas Para Você”; você poderia nos contar um pouco da história da publicação do seu livro e-book? E do seu livro Cartas Para você?

DUDA: O ebook ainda não foi lançado. Estou publicando primeiramente pelo Wattpad, o meu segundo livro, Além da Superfície. 

A publicação é um processo demorado. Mandei para várias editoras compatíveis com a minha temática e escolhi a que eu considerava melhor para mim. Depois de aceita, demorou uns seis meses para a publicação acontecer. Tem que ter paciência! Mas não pode desistir!


JOVEM LITERÁRIO: Qual a principal diferença de público em relação a ter leitores de seu livro e-book e do livro físico?

DUDA: O e-book, por ser pelo Wattpad, conseguimos ter uma ideia de quem está lendo – através dos comentários – e das visualizações. Já o livro físico, não temos ideia de quem pode estar acompanhando a menos que a pessoa entre em contato com você. Fora isso, não vejo muita diferença para mim, como autora. 



JOVEM LITERÁRIO: Qual deles você gostou mais ou obteve mais motivação e interação com os leitores?

DUDA: Como Além da Superfície ainda é recente, eu tive mais retorno e interação com os leitores de Cartas para você. A motivação é sempre a mesma, ajudar as outras pessoas. 



JOVEM LITERÁRIO: O que te inspirou, qual foi a sua experiência ao escrever o livro Além da Superfície? Como surgiu os personagens?

DUDA: Me inspirei em minhas próprias crises de ansiedade e experiências que tive ao longo da minha adolescência. Me inspiro bastante em minhas amigas, pessoas que conheci, no que eu conheço e sinto, além de outros livros e filmes. 



JOVEM LITERÁRIO: O que te inspirou, qual foi a sua experiência ao escrever o livro Cartas para você? Como surgiu os personagens? Como foi a escolha da editora?

DUDA: Como disse, a experiência foi muito pessoal e minha inspiração foi a morte de meu pai. Os personagens também surgiram daí, inspirados em experiências reais e outras fictícias. A escolha da editora foi pela compatibilidade da temática.



JOVEM LITERÁRIO: Pensa em publicar mais um livro físico? Esta trabalhando em algum livro? Qual?

DUDA: Sim, penso em publicar Além da superfície e estou escrevendo um terceiro livro para ano que vem, mas ainda está sem título.



JOVEM LITERÁRIO: Eu acredito que assim como eu, nossos leitores também devem estar curiosos para saber um pouco mais sobre você Duda, sendo assim você poderia dizer uma pequena biografia?

DUDA: Claro, Meu nome é Maria Eduarda Razzera, mas todo mundo me conhece como Duda. Tenho 24 anos, sou economista por profissão e escritora por amor.Quando aprendi a escrever, aos meus seis anos, já saí pelos meus cadernos afora criando personagens e histórias.



Aos meus nove anos, escrevi meu primeiro poema e meu pai fez eu ler na frente da família inteira. Meu avô sorriu orgulhoso e guardou dentro na gaveta do escritório dele. Acredito que foi nesse momento que meu coração soube “o que eu queria ser quando crescer”.

Ao longo desses meus (poucos) anos de vida tive muitos diários, muitos contos, muitos livros inacabados e muitas ideias na cabeça. Tive incontáveis blogs, escrevi fanfics (minhas tão queridas histórias sobre Harry Potter) e escrevi poesias sobre romances fracassados e corações partidos.



Quando meu pai faleceu, descobri na escrita uma maneira de me curar. Meu primeiro livro (Cartas pra você) nasceu dessa tentativa de curar meu coração. Percebi que na escrita encontrei um jeito de me expressar livremente, sem preconceitos ou amarras. E percebi também que através dela posso ajudar muitas pessoas além de mim.



Sempre me senti inquieta ao pensar em viver uma vida sem motivo. Então hoje, se me perguntarem por que eu escrevo, digo que dessa maneira me sinto menos sozinha. Sinto que faço parte de algo muito maior do que eu. O universo das palavras me leva aonde eu quiser e a melhor parte, com quem eu quiser.

Charles Bukowski começou seu poema “Então você quer ser escritor?” dizendo: “Se não irrompe de dentro de você apesar de tudo, não faça.”.

Dentro de mim tive sempre essa ânsia em escrever o que sinto, o que vejo as pessoas sentirem e o que eu gostaria de sentir. A emoção me motiva, os sentimentos me fascinam e o comportamento me intriga. Escrever irrompe de dentro de mim, por isso eu faço; enfim, é isso.

JOVEM LITERÁRIO: Nossa entrevista ficou ótima, obrigada por me dar a honra de poder prestigiar um pouco mais sobre a exímia escritora que és e também a suas obras  literárias tão fantásticas! Agradeço imensamente pela sua atenção e disposição para dedicar um pouquinho de seu tempo para dar  a entrevista ao Blog Jovem Literário. E  a vocês jovens literários também tenho algumas perguntinhas... Gostaram da entrevista? Já leram algum livro da Duda? O que acharam do livro? Ficaram interessados em ler algum livro da Duda Razzera citado na entrevista? Qual?  caso queira nos presentear com as resposta deixe sua mensagem nos comentários ou envie em nosso e-mail: jovemliterario@outlook.com


Você pode gostar

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. A Duda tem um história de vida linda. Entrevistada e entrevistadora têm em comum a simpatia, a forma leve e divertida de deixar fluir suas ideias e deixam uma mensagem de paz e solidariedade. Não sou jovem nem literária, mas estou aprendendo demais com vocês. Gostaria de ler Cartas Para Você. Um abraço. Felicidades e Sucesso para as duas. Até breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vania!
      Coomeço lhe agradecendo pelas carinhosas palavras... e em seguida discordo de você rsrsr CALMA eu discordo de uma maneira boa rsrs Você é sim Jovem! Sabe porque? Pois o jovem aqui do blog, é o jovem de espírito, aquele que busca seus ideias com tamanha força e "teimosia' quanto a força e 'teimosia' de um adolescente, é aquela pessoa que não se importa com a idade ou coisas do tipo "Até que idade vai a juventude? É simples, a juventude vai até aonde você quiser, esqueça os estereótipos o que conta mesmo é a sua vontade de ser jovem" E vc até que idade deseja ser jovem?"
      E se veio até meu blog e gostou do livro da Dua então você é sim literária hahaha
      Abraços e obrigada por tudo!!!! Seja bem-vinda minha Jovem Literária.

      Excluir
  2. Amem! Que bom que no mundo existe jovens com tão bons pensamentos! Você é demais, menina! E como escreve! Deus te abençoe sempre e cada vez mais! Jesus te proteja e ilumine todos os seus passos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaa Vania!
      Você é uma pessoa muito querida! Obrigada por tudo e lhe desejo tudo em dobro, 2x mais bençãos, 2x mais proteção de Deus e que todos os seus sonhos se realizem, muito sucesso!
      Bjoos!

      Excluir